SIGA AS SETAS AMARELAS - CLARA ARREGUY #11


Livro: Siga as Setas Amarelas: De bicicleta no caminho de Compostela.
Autora: Clara Arreguy
Páginas: 150
Outubro Edições


SinopseEste romance não é apenas um romance. É também um delicioso relato de viagem, um guia útil para ciclistas, um ensaio geográfico cheio de minúcias e um conjunto itinerante de histórias de vida. A sensação é de que também viajamos à medida que lemos cada página do livro.

Com desenvoltura e atenção aos detalhes, Clara Arreguy descreve a jornada de uma mulher e seu grupo de amigos pelo Caminho de Santiago de Compostela. De bicicleta e acompanhados por um carro de apoio, os personagens empreendem – entre vários caminhos e desvios – uma viagem singular, feita de imprevistos, alguns perigos e belas experiências. E como se isso não bastasse, a autora ainda articula – à luz da memória – essa travessia a uma outra viagem, realizada pelos personagens dois anos antes, ao longo da Estrada Real – que liga o interior de Minas Gerais a Paraty, no Rio de Janeiro. O que evidencia mais uma vez a riqueza geográfica (e humana) do romance.

Com recursos habilmente assimilados na escrita pela autora, Siga as setas amarelas retoma, em um novo contexto, a chamada “road literature”, gênero ainda pouco explorado na literatura brasileira contemporânea. Um gênero que, dadas as peculiaridades da escrita de Arreguy, adquire aqui um inegável traço de originalidade, graças sobretudo ao entrecruzamento de culturas e experiências que nos traz. O perto e o longe, o particular e o coletivo, o místico e o prosaico, o Brasil e a Europa, Minas e Espanha, presente e passado se entrelaçam de maneira incomum, evidenciando que cada viagem é um aprendizado de vida. 

Ao longo de todo o livro, acompanhamos os personagens ciclistas, conhecemos seus dramas, acertos e erros de percurso. Vemos que cada um deles tem sua motivação para percorrer o Caminho de Santiago. Cada um se move segundo dilemas e sofrimentos. Cada um se molda à própria expectativa diante do próximo caminho a seguir. 

Siga as setas amarelas é um livro que, ao mostrar as belezas e os perigos que se acumulam numa viagem, vem nos ensinar que a vida está sempre na ordem do imprevisto. (Maria Ester Maciel). 
(SKOOB)





Resenha:

Confesso que fiquei fascinada pela capa de Siga as Setas Amarelas, pelos detalhes, de como foi desenvolvida, tem tudo a ver com a história!

Quando chegou, eu já abri e já cai de cabeça na história. Foi incrível! 

Siga é aquele tipo de livro para ler aos poucos, sabe? Apreciar é a palavra certa. 
Se você é do tipo de leitor que gosta de ler tudo de uma vez, não acho que esse deva ser seu tipo de livro. 

Miriam nunca teve filhos, não queria sair da casa dos pais, era a tipica moça de família, até que conhece o homem que vai colocar tudo para o alto. Ela larga a casa, sai do emprego no banco (o qual odiava). E vai pedalar. 

Inveja de Miriam? Com certeza.

O livro se passa pela visão de Miriam, não tem muitos diálogos, oque eu acho que deixou um pouco monótono. 

Miriam no livro conta seus medos, seus segredos, sua raiva, sua felicidade, conta como conheceu Saul, Manão, Dedé e o resto do grupo. 

Os personagens tem personalidades variadas, e todos eles enfrentaram a longa viagem. 

Enfim, o livro foi uma experiência boa, trazendo a mim diversas sensações.

Do jeito que Clara relata oque acontece no livro, acho que ela usou os seus próprios sentimentos como um ciclista ao escreve-lo.




Sobre a Autora:



Clara Arreguy é jornalista e escritora. Mineira de Belo Horizonte, vive em Brasília desde 2004. Autora dos livros Fafich (Conceito, 2005), Segunda Divisão (Lamparina, 2005), Tempo Seco (Geração Editorial, 2009), Catraca Inoperante (Outubro 2011/2014) e Rádio Beatles (Outubro 2012), atuou nos jornais Estado de Minas e Correio Braziliense e desde 2013 escreve crônicas para a revista Veja Brasília.

Postado por: Amy

Postar um comentário